quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Então, é quase natal...


Um comentário:

  1. Câncer!

    Ali está ele!
    Quieto e devorador,
    Escondido em seu D.N.A.
    Destrói, neutraliza
    Aniquila tudo em volta

    Em tudo ele corre:
    Em cada ponto, em cada vírgula,
    Sem reticências.

    Ousa roubar-lhe
    O resquício que lhe resta de vida:
    O vazio, o zero, o nada absoluto!

    Ele se aloja em um repúdio
    Sinônimo de antônimo feliz.
    ... A cada instante a vida se esgota.

    Tu enxergarás na escuridão benigna,
    Porém, ele, em clareza, no Tártaro.
    Sofrerá calado, extirpado,
    Em trevas malignas

    *Agamenon Troyan

    ResponderExcluir